Seja bem-vindo. Hoje é

quinta-feira, 28 de março de 2013

CASIMIRO DE ABREU



“Borboleta dos amores,
Como a outra sobre as flores,
Porque és volúvel assim?
Porque deixas, caprichosa,
Porque deixas tu a rosa
E vais beijar o jasmim?!”

Casimiro de Abreu

Um comentário:

  1. Um belo e suave poema como o voar de uma borboleta.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir